quinta-feira, janeiro 05, 2006

Futebol (eu não percebo nada disto)

O meu conhecimento de futebol é algo limitado. Sim admito-o, sou simpatizante do FC Porto, mas desconheço por completo em que posição está no campeonato, o nome de todos os jogadores que jogam em Portugal é um mistério para mim e acho que fora de jogo é o que acontece quando alguém é expulso.

Sei que ao admitir isto, é como se renuncia-se toda a minha heterosecssualidade, e as possibilidades de algum dia vir a incorrer em relações secssuais com alguém que não seja do meu secsso, são praticamente nulas. Mas do mal, o menos, 1 milhão de portugueses é homosecssual.

Mas avançando, porque não foi isto que me levou a escrever este post, recentemente deu-se um episódio dramático no futebol nacional, Moretto, Guarda-Redes brasileiro, de férias na terra natal, estava a ser disputado pelo Porto e Benfica. Ambos tinham razões diferentes para querer o jogador, o Benfica estava interessado nele para defender a baliza e o Porto estava interessado em lixar o contrato ao Benfica e ficar com o seu 10º Guarda-redes a aquecer o banco, numa tentativa de deixar o Benfica sem Guarda-Redes.

Isto acabou por virar uma grande salsichada, acabando tudo por ser resolvido no Aeroporto já em Portugal, onde 6 seguranças do Benfica esperavam o presidente e o Guarda-Redes, e um gajo que os veio a perseguir desde o Brasil (vou chama-lo de Roberto Leal). Nas imagens que passaram vê-se o Roberto Leal, visivelmente amedrontado pelos 6 Guarda-Costas, a dizer “não há necessidade de violência, cara, somos todos Portugueses!” pouco depois vê-se alguém a pregar um estalo no gajo. Segundo boatos maldosos, Roberto Leal terá agredido, ainda em terras Brasileiras, o Presidente do Benfica, numa tentativa de forçar a ida de Moretto para o Porto. O Presidente do Benfica, quando chegou a Portugal, aproveitou-se da vantagem de “jogar em casa” para lhe pregar o estalo. Mas a minha opinião (e das pessoas com quem discuti isto: Justsomeone e Gomez) é de que o gajo levou a arrochada, não por ter agredido o presidente do Benfica no Brasil, mas por causa do que disse.

Vem-me aquela pessoa, com um sotaque Brasileiro, para Portugal dizer “...cara, somos todos portugueses!”, está mesmo a pedir para levar uma bem acente, logo, entendo que o presidente do Benfica tenha agido da maneira que agiu, é de tirar uma pessoa do sério. E entendo também porque é que o policia, que andava a patrulhar o Aeroporto e que nos, povo, pagamos para manter a ordem, não fez nada perante aquela situação, provavelmente, como eu, até achou que o gajo levou pouco.

As pessoas deviam ter mais atenção com o que dizem, “as palavras são pedras” e temos que ter cuidado para onde as atiramos.

2 comentários:

d disse...

Um dos teus melhores posts, sem duvida :D

A disse...

olha, olha, pensava que tinhas desaparecido e vens mais calminho, pelo que tou a ver, sem insultos e a dizer que gostas dos posts... tou-te a estranhar 'D' :p