quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Reviver o passado como se fosse o futuro relativamente ao passado!

Domingo, Junho 25, 2006
Uma dúvida que me tem incomodado

Imaginemos que estou sentado no banco de trás de um autocarro, a mover-se em linha recta à velocidade da luz e o velhote sentado ao meu lado peida-se. Ao ver-me obrigado a levantar em direcção a um dos bancos da frente, deparo-me com o seguinte dilema: a velocidade da luz é constante independentemente do movimento do referencial e que nada pode andar a uma velocidade superior à velocidade da luz. Isto quer dizer que forçosamente teria de me manter no meu lugar e levar com o cheiro?

8 comentários:

A disse...

onde a preguiça me leva... entramos no modo de reviver velhos posts à maluca!

isto porque nem toda a gente tem tempo para ver os 500 posts que estão para trás.

500 posts! parabéns "Brain Estruming!" nunca pensei...

Brain Estruming disse...

OBRIGADO

EU GOSTARIA DE AGRADECER À ATARI POR TER DESENVOLVIDO ALGUNS DOS MELHORES MOMENTOS DA MINHA VIDA

Josue disse...

Isso dá 3500 posts, em posts de cão!

Patrícia Villar disse...

LOL, um autocarro a andar à velocidade da luz...sim, bom exemplo!

Beijinhos aos torrõezinhos deste estaminé.

A disse...

que bem disposta que estamos hoje! a vida deve correr-te bem.

mas pronto, pela tua resposta noto que nunca andaste num autocarro à velocidade da luz. não sabes o que perdes.

Patrícia Villar disse...

Tu já?! Eu vi logo que essa tua falta de lucidez se devia a algo...só ainda não sabia a quê!

Anónimo disse...

Torrãozinho eu andava contigo a velocidade da luz em qualquer dia da minha vida...

A disse...

Este anónimo apaixonado parece-me que não é anónimo, nem apaixonado. como o sacro império romano.

mas é bom saber que tenho companhia, normalmente apanho o 34 que é o que tem as melhores velocidades da luz!