terça-feira, setembro 12, 2006

Post de Schrödinger

Não sei se já se aperceberam, mas o “Brain Estruming” é engraçado e não o é ao mesmo tempo. Confusos? É bom que estejam, porque eu vou passar a explicar a superposição dos posts do Brain.

Este post, por exemplo, tem 50% de probabilidades de ter piada, como não ter. No entanto, apenas podemos afirmá-lo no final, quando conseguirmos ter a percepção global do post. Durante o tempo em que o post é lido, este encontra-se num limbo de superposição de estados, derivado da impossibilidade que o leitor tem, em saber se o post é realmente engraçado ou não. Este desconhecimento, provoca uma sobreposição de frequências humorísticas, que resultam num post engraçado e não-engraçado, ao mesmo tempo.

O post permanecerá neste limbo da mecânica quântica, até o leitor acabar de o ler e verificar se este é engraçado ou não, o que vai acontecer agora!


Porra, não foi engraçado!

10 comentários:

d disse...

blablablablabla....... zzzZZZZZZZzzzzzzzZZZZZZZZZzzzzzzzz

A disse...

tu envergonhas-me...

Anónimo disse...

A parte mais gira é que, segundo a física quantica, mesmo depois de acabar de ler o post, ele tem a hipótese de ser engraçado e não ser engraçado ao mesmo tempo.
As duas funções de onda dos dois estados diferentes podem coexistir simultaneamente e não colidirem (não provocando uma rotura espaço-temporal).
Ou seja, pertencendo nós todos ao mesmo universo, podemos escolher se tem piada ou não sem que haja uma colisão das funções de onda dos dois estados.

Eu acho que teve piada. :-)

mariannegreen disse...

zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzjjá sei o que ler quando quiser adormecer...

A disse...

só mesmo o anónimo, para gostar :D

o quê mariannegreen? não me digas que é este post inspirado e altamente educativo!?

um granda anormal disse...

antes de mais ... nao achei piada.
contudo se me permitires vou discordar (se nao permitires nao faz mal vou escrever isto à mesma), à parte da física quântica do anónimo que não percebi puto, acho que essa análise é feita em tempo real até tenderes para um determinado lado da balança (engraçado/não engraçado), assim se explica que dês uma gargalhada a meio de um post, ou que adormeças. não ficas à espera do fim para determinar, vais sim progressivamente caminhando para uma das percepções de acordo com as tuas preferências. Caso contrário assistirias a gargalhadas monumentais durante os créditos finais de um filme cómico, ou a um oceano de lágrimas a seguir ao Titanic suficientes para afundar mais um transatlântico. No fim podes no máximo consciencializar-te do resultado, mas ele já existe.

Se o A não permitiu que eu discordasse dele por favor ignorem este e considerem-no um fascista opressor da opinião pública.

um granda anormal disse...

eu e as gralhas, acho que vou mudar o meu nome para
'nunca acerto à primeira'

Se o A não permitiu que eu discordasse dele por favor ignorem este COMENTÁRIO e considerem-no um fascista opressor da opinião pública.

A disse...

boa argumentação, temos um vencedor!! :D

nunca acerto a primeira disse...

muito obrigado a todos os que votaram em mim ... e principalmente aos que nao votaram por nao se manifestarem com demonstrações de violência gratuita dirigidas à minha pessoa.

Vani disse...

ZZZZZZZZZZ é o que dizem alguns dos formandos do IEFP.

ahahahahah!

MAS! O leitor é o observador. A presença do observador leva sempre a um colapso da função de onda, logo, a adopção de um dos estados possíveis.

Enquanto não veio aqui ninguém, o post existiu numa sobreposição de estados, cada um caracterizado por uma função de onda. A minha presença enquanto observador levou ao colapso das funções de onda e à adopção de um estado: o estado de "teve piada".

=D

Acho eu.