terça-feira, abril 18, 2006

A amizade púbere

Um dia um amigo meu disse-me "eu era capaz de apanhar no cu por ti, caso tivesses em perigo e essa fosse a única maneira de te salvar", eu respondi da única maneira que podia responder, que foi dizendo que também o faria caso fosse necessário e trocamos saudações heterossexuais.

Isto deve ter sido das coisas mais sentidas e comoventes que alguma vez me disseram. Tínhamos os dois à volta de 12 anos e nesta idade achamos que esse tipo de coisas pode realmente acontecer, um amigo nosso desaparece misteriosamente, a policia nada pode fazer, recebemos a chamada de um senhor, "Eu tenho o seu amigo preso, mas estou disposto a soltá-lo sob a condição de que aceite praticar o coito anal com a minha pessoa" e acabamos por ser a única pessoa que o pode salvar. E como amigos que éramos, estávamos dispostos a faze-lo e prometemos faze-lo...

Felizmente estas coisas só acontecem na cabeça das crianças e em filmes muito maus.

8 comentários:

d disse...

É o degredo total!!!!!

Josue disse...

Welcome to brainestrumming, decadence is our motto!

Diana disse...

Eu detesto as imagens que vocês, por aqui, me obrigam a desenhar na minha não-menos-doente cabeça...

concha disse...

achei este post, para além de original, bastante comovente. ter um amigo que estaria disposto a isso por nós só mostra que é um amigo de verdade.

A disse...

é bom saber que há amigos com quem podemos contar, não entendo como alguém pode detestar esta imagem de amizade, mas fico feliz por saber que ainda existe quem se comova com estas lições de vida

Diana disse...

Comovente é ver um idiota qq a atirar gatinho vivos do cimo de uma torre alta e divertir-se a vê-los morrer, não uma imagem dessas. Por favor.

Josue disse...

Epá, o famoso video de Montemor! Nunca o vi... Alguém me consegue fornecer isso?

Diana disse...

Claro que não.