terça-feira, fevereiro 14, 2006

- Desenrascanço?... Sim obrigado.

Saudade, saudade, ai saudade...

Saudade é a 7ª palavra mais difícil de traduzir para outra língua de todas as palavras do mundo, segundo um estudo feito há alguns anos pela BBC. Saudade costuma ser o bastião da língua portuguesa, a palavra tipicamente portuguesa, e que melhor caracteriza o nosso povo, um pouco como os espanhóis têm a palavra Tortilla.

Mas esquecemo-nos de outra palavra que também é tipicamente portuguesa, e que se calhar caracteriza melhor o povo Português, Desenrascanço. Estas duas palavras provavelmente conseguem definir um povo na perfeição.

Vivemos saudosos do passado, desenrascando o futuro.

Esta palavra também é algo difícil de traduzir, mas talvez por ter um significado menos romântico que o de saudade, ninguém se lembra de a recordar como bastião da língua portuguesa.

O desenrascanço Português é conhecido desde tempos antigos, durante as viagens marítimas era frequente navios de outros países levarem um português na sua tripulação, com o único propósito de este tomar conta do navio em tempos de crise. No meio de uma tempestade, o Português ficaria com total controlo do navio, e daria uso ao seu dom do desenrascanço para livrar o navio da tormenta.

Ainda hoje temos esse dom afinado. Segundo li, uma nova directiva da união Europeia exige o uso de embalagens individuais de azeite nos restaurantes e afins, proibindo os galheteiros de azeite. Tendo em conta esta nova directiva e temendo uma multa, os Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra em vez de comprarem as embalagens individuais como exigido por lei, meteram ervas aromáticas nos galheteiros de azeite, magicamente transformando-os em molheiros, porque tecnicamente, azeite com ervas já não é azeite mas sim um "molho altamente enriquecido" e logo não é contemplado pela directiva, que apenas refere o azeite... É o desenrascanço no seu melhor.

6 comentários:

Josue disse...

Tás a falar a sério? :|

A disse...

como não sei exactamente o ponto sobre o qual a tua duvida se refere, deixo-te este pequeno aparte, que apesar de diminuto possui uma verdade intrínseca demasiado grande para medir:
eu nunca minto... excepto quando não tou a dizer a verdade

d disse...

Podias referir k leste isso n'A CABRA
:p

Josue disse...

Isso é lindo!! Viva os galheteiros! :D

Patanisca disse...

Há desenrascanço e desenrascanço....
O que vemos aqui é uma medida inteligente......... e convenhamos...
Toca a desenrascar

A disse...

há desenrascar e desenrascar
há ir e voltar

(deus eu sou idiota)