quinta-feira, dezembro 15, 2005

Colesterol e Diabetes na luta contra a fome.

Durante este ano, por causa de uma cadeira do curso, estive envolvido na organização de um evento, com a dimensão e relevância cultural de uma Feira do Sexo, no qual acabei por conhecer o “dr. Josué Margalhães” e o 'D', o que me faz desejar ter deixado a cadeira para outro ano.

Uma das coisas que tive de fazer, foram pedidos de patrocínio de comida. Um deles foi direitinho para um dos maiores produtores de batatas fritas em pacote do mercado, cujo nome não vou divulgar… Matutano (…ups). A resposta não podia ter sido mais conscienciosa e reveladora de um grande sentido moral e ajuda, para com os mais desfavorecidos, que já raramente se vê nas grandes multinacionais
...

continuando, eles disseram-me que segundo novas politicas de doação de comida, esta apenas podia ser feita a organizações de luta contra a fome, e afins. Fiquei sem palavras perante a generosidade desta empresa e na minha cabeça juntei às imagens de pessoas a morrer à fome em Africa, uns pacotes de Ruffles e Cheetos e tudo me parecia mais belo. Mesmo assim e desprovido de qualquer valor moral, continuei a insistir pelo patrocínio de batatas fritas cheias de sal para o nosso evento...

4 comentários:

A disse...

nota: eles acabaram por não nos dar batatas nenhumas

Pall Mall disse...

São tão unhas de fome!!!!

d disse...

Tb não precisámos deles pra nada!!!

Assim estamos muito mais saudáveis.

Quanto ao facto de te ter conhecido.... tenho pena....tenho mesmo muita pena.....

Josue disse...

Ó migos, eu não me importava de ter recebido dakelas batatas fritas que sabem a "sande de coirato e mine".