sábado, junho 25, 2005

Ah e tal? Ah e tal, nao!

O que me tem consomido ultimamente, como um enorme bolor verde, não é o estado da nossa economia, nem o facto do Porto ter perdido o campeonato, mas sim a tendência irritante que temos, de absorver como esponjas tudo o que passa na televisão. E não estou a falar de ver, com alguma frequência a Quinta das Celebridades, o Big Brother ou ainda o programa do Goucha e semelhantes. Estou sim a falar de programas com conteúdo bem mais inofensivo, mas que por razões que eu desconheço, sentimos necessidade de imitar o que é dito nesse mesmo programa… talvez pensemos que as pessoas vão achar tanta piada quando dissermos uma certa expressão, como quando viram o original na televisão.
É o caso do Camilo de Oliveira e das suas séries de humor, cujos nomes fazem lembrar os livros da Anita. Em todas estas séries havia uma expressão que era repetida ‘ao expoente da loucura’, que ainda hoje persistem no nosso imaginário e que aqui e ali se houve alguém a dizer 'a vida tá dificil, pssst'. Quem não se lembra do ‘Queres dinheiro? Vai ao totta’, também esse teve os seus 15 minutos de glória, ou ainda os Malucos do Riso…

Mas mais recentemente temos o fenómeno Gato Fedorento, por todo o pais, milhares… milhões de pessoas repetem, a um ritmo frenético, a expressão ‘ah e tal’, chegando a repeti-la 2 a 3 vezes na mesma frase. Conheço alguns casos em que o ritmo de repetição desta expressão é tão elevado, que nem chegam a dizer nada, soltando apenas um sonoro ‘ah e tal’ totalmente desprovido de sentido. Não falando dos programas anteriormente citados, cujo gosto e qualidade das piadas é altamente discutível, eu até gosto bastante do Gato Fedorento, mas por que repetir até à exaustão uma coisa que por si só não tem piada nenhuma?
Por que dizer ‘ah e tal’? Por que!? Parem! Por Favor, parem!

Devia aparecer a Brigada da Parvoíce e acabar com essa gente toda! :)

11 comentários:

Diana disse...

Quem nunca disse "Ah e tal" que atire a primeira pedra...

A disse...

de facto, houve tempos em que eu disse 'ah e tal', mas isso não me impede agora de atirar pedras a alguém que eu ouça a dizer 'ah e tal'.

Josue disse...

Apoiado! Atirar pedras é fixe! Vandalismo e violência gratuita é que é! Quando andarem mais 500 gajos a assaltar pessoal na praia eu vou de C-130 a largar blocos de granito para cima deles! Mas pera lá... se fôr marmore, ficam logo ali,
é só esculpir o nome! Vou-me divertir à brava...

A disse...

por que? a profissão que mais cresceu em Portugal, e que mais desempregados tira da rua, eles são o exemplo a seguir
shame on you!

Diana disse...

Ah e tal

A disse...

http://student.dei.uc.pt/~accosta/pedrada.swf
:)

A disse...

peço desculpa pela infantilidade do meu comentário anterior.

Diana disse...

akela gaja da pedrada sou eu?

Diana disse...

peço permissão para divulgar o site

A disse...

alterei de modo a que fique mais perceptivel
força na divulgação

Diana disse...

gosto do dentinho...apanhaste-me bem