sábado, outubro 04, 2008

Histórias do bolso da jaqueta - CERN

O Físico de partículas estava entretido a rebentar com protões de um lado para o outro, quando à porta do laboratório do CERN aparece um Hip Hoper. O Hip Hoper estava bastante agitado e queria uma dica para a sua nova malha sobre teoria de cordas e buracos negros e como os niggas do CERN tinham feito uma máquina de criar buracos negros, ele foi lá dar os seus props e tentar sacar inspiração para as suas rimas e se pudesse, levar para casa um dos buracos negro feitos pelos boys do CERN. O Físico de particulas agradeceu bastante a visita do Hip Hoper, mas disse-lhe que a teoria de cordas não tinha qualquer relação com solos de guitarra e que o buraco negro que eles faziam era muito diferente do que ele tinha em mente. O Hip Hoper ficou triste. Mas como ele já tinha feito o caminho o Físico perguntou-lhe se gostaria de ver o acelerador de particulas, o Hip Hoper concordou.

Enquanto passeavam o Hip Hoper tropeçou num dos muitos lingotes de chumbo que eles têm espalhados pelo CERN e o Físico prontificou-se a ajudar o Hip Hoper. Mas, enquanto se dobrava para o ajudar, do bolso da jaqueta caiu o revolver que, ao embater no chão, disparou atingindo mortalmente o Hip Hoper e abriu uma fuga de hélio no acelerador de partículas. Começou a doer-lhe a cabeça. A Físico amarrou um lenço à cabeça e foi para o refeitório beber sumos energéticos.

Outros titulos na mesma colecção:
Computador
Cómoda
Campainha
Copas

7 comentários:

Cris... disse...

Credo!
A mim também me está a doer a cabeça...
Vou ver se arranjo um suminho...
Jokas

Anónimo disse...

Tenho a dizer que ou eu estou muito confusa ou esta história não faz sentido nenhum...mas, afinal, o que é que faz sentido?

Patrícia Villar disse...

Isto em BD ficava excelente!

Beijinhos

A disse...

nunca pensei nisso, mas era porreiro meter em bd... vou pensar nisso :p

querida nónima, a história só faz sentido se leres todos os outros títulos da série :)

Anónimo disse...

Nota-se de facto alguma falta de conhecimento em relação à produção artística do A nalguns comentários aqui tecidos. É pena! :(
Por mim, eram histórias do bolso da jaqueta todos os dias! :)
E, como parece que afinal a minha opinião até é tida em conta ;), também me agrada a ideia da BD!

"Queremos mais, queremos mais, queremos mais. Queremos muuuuuuuuito mais!!!"

o karamelo disse...

O final destas histórias põe-me a rir-me. SEMPRE-me

Abeiro-me sobre as "Histórias do bolso da jaqueta" com grande prazer. Embora, ao fazê-lo, um revólver escorregue do bolso da minha jaqueta e, ao bater no chão, dispare, atingindo-me na testa. Ato uma fita em redor da ferida, levanto-me e vou ler outro post do Brain.

o karamelo disse...

...foda-se, só agora percebi a piada dos buracos negros mais o hip hopper.

É algo que realmente une a história num todo congruente.