terça-feira, agosto 08, 2006

"A" - Uma série de acontecimentos inopinados

Os filhos de Agosto e os romances de Verão

Várias são as pessoas que me perguntam 'Como é que tu podes ser assim!?' pois bem, começo agora um novo ciclo de posts, nos quais tentarei retratar o melhor possível os acontecimentos que eu acho serem mais preponderantes na génese da pessoa por trás do "A". Já aviso que tenho uma tendência a imaginar acontecimentos passados e fica difícil separar factos de ficção.
Ah, os posts poderão ser um pouco extensos pelo que peço desculpa...

É aceite que o ser humano não possui uma época específica, durante o ano, em que esteja com maior predisposição para gerar descendência. O ser humano faz isso o ano todo... a meu ver isto não podia estar mais errado. Existe, sim, uma época em que as pessoas estão mais predispostas à cópula, mas não lhe chamamos cio... chamamos-lhe romance de verão.

Nove meses após o final do verão é quando aparecem mais nascimentos, tendo todos sido concebidos durante os meses de Julho Agosto, os chamados filhos de Agosto. Isto provoca um aumento na natalidade durante a primavera, que é a altura em que existe mais alimento. Os rituais de acasalamento são vistos por toda a parte, os homens fazem desporto lutando pela atenção das mulheres, ambos mostram o físico para que cada um escolha o parceiro, que tem aquele conjunto de características físicas que desejam passar à descendência e todos ficam com uma coloração mais escura, demonstrando a sua vontade de copular. Os membros que possuam uma coloração mais escura normalmente têm uma maior probabilidade de gerar descendência.

Durante os meses de Verão é frequente as manadas de seres humanos migrarem para a costa, escolhendo paragens que possuam o tipo de abrigo que esses seres humanos procuram... Parques de Campismo. Estes locais são dos últimos na terra onde o ser humano ainda está sujeito à selecção natural, como é quase sempre impossível encontrar um médico nestas paragens quanto mais uma farmácia, os espécimes mais fracos que apanhem algum tipo de infecção perecem, não tendo oportunidade de passar os seus genes à próxima geração, deixando o espaço à população mais forte. Como também não há farmácias, ou então são muito longe, o preservativo também é algo raro por essas paragens. Todos estes acontecimentos, apesar de parecerem completamente aleatórios, são orquestrados inconscientemente por nós, derivados do nosso ímpeto copulatório.

Eu nasci em finais de Setembro, isto quer dizer que fui concebido entre o mês de Janeiro e Fevereiro, totalmente fora da época de acasalamento. Porque será que os meus pais foram contra o instinto e me conceberam naquela altura, sabendo, inconscientemente, que eu nasceria numa época do ano em que o alimento era mais escasso? Isto leva-me a uma conclusão, eu fui o fruto, não de um impulso animal, mas sim do amor entre duas pessoas... isto, ou os meus pais são inconscientes e não medem o que fazem, o que é o mais provável!

10 comentários:

Adriana disse...

ei lá... eu devo ter sido feita lá p'ra março/abril, o q é q isso quer dizer? tenho pais sexuais ou pais românticos?

A disse...

...
quer dizer que és chata!

Adriana disse...

isso foi pra quê, pa comprovar a parte do "fica difícil separar factos de ficção" ? :P

A disse...

lá estás tu a comprovar que ninguém deve ser concebido em março/abril

Adriana disse...

é verdade, é preciso ter muito cuidado com o q s faz em março/abril, a genialidade do produto que daí resulta pode ter resultados letais!

A disse...

sinto que te sentiste um pouco incomodada, até mesmo insultada, com a rispidez das minhas afirmações. mas não podem dizer que não vos avisamos

-- aviso
:p

Adriana disse...

jovem, quem tava a avisar era eu. e nao penses q a comicicidade do macaco de falo ambulante te vai salvar...

A disse...

não é um falo, é uma cauda... :(

edgar disse...

"Para mim... para mim..."
Fazes uma boa análise e mt bem humorada sobre o ritual de acasalamento :D

Ah e em Setembro vais ter que pagar um copo à malta :D

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! »