quarta-feira, dezembro 20, 2006

Selecção Parental

Ao ler as noticias, filtradas e processadas por este blogue, deparo-me com algo que não é novidade nenhuma, as crianças têm uma alimentação cada vez pior.
No entanto, não partilho do alarme gerado por esta informação. Acho bem que isto aconteça. Há muito que já não existe uma selecção natural na nossa espécie.

Até ao Homo Sapiens Sapiens, (dupla adjectivação para encher o ego) a evolução foi seguindo o seu curso, seguindo regras que mais tarde seriam enunciadas por Charles Darwin no seu livro, convenientemente intitulado, “Sobre a origem das espécies através da selecção natural, ou a preservação de raças favorecidas na luta pela vida”.

Ao chegar ao seu estado “sabedor sabedor” o Homem achou por bem parar a evolução que o trouxe até este ponto na história, como espécie bem sucedida. Inventou pomadas, cataplasmas, comprimidos, Tomografias Axiais Computorizadas e com isto pôs um fim à selecção natural. Tudo o que é doença, ou incapacidade, é agora disfarçada e passada à geração seguinte.

No entanto a natureza ripostou. Pegou numa das coisas para a qual ainda não há cura e que afecta grande parte da população humana. A estupidez.
Entramos, assim, numa nova fase de selecção, a Selecção Parental. A sobrevivência já não depende apenas de nós, mas, cada vez mais, dos nossos pais, mais especificamente do grau de estupidez de cada pai.

Os pais mais aptos verão os seus genes passados às gerações futuras, ao conseguirem manter os seus filhos vivos tempo suficiente para estes procriarem e, por sua vez, gerar descendência. Os pais menos aptos não conseguirão impedir que os seus filhos tenham um enfarte agudo do miocárdio antes dos 14, num mundo cheio de refrigerantes e alimentos-semelhantes-a-farturas.

Para mim é claro. O novo tigre dentes-de-sabre é a má alimentação que espreita atrás de cada esquina e os mais aptos, serão os que tiverem pais que melhor controlem a alimentação dos filhos.

Consequentemente, isto levará a falência da totalidade das empresas de comida de plástico, devida à lenta, mas certa, selecção de espécimes que construam hábitos alimentares saudáveis.

8 comentários:

A disse...

eu já fui!

Josue disse...

Mas olha que as pessoas realmente espertas não têm filhos! Inevitavelmente, vamos extinguirnos! :D

um granda anormal disse...

Mas q bela teoria ... NOT!
se tiverem os dois razão eventualmente a estupidez será erradicada do mapa e como os espertos não procriarão, terá de ser criado um sistema de incentivos (quiçá monetários) para a reprodução. Basicamente vamos todos ser putas ...

Ou então a profissão do futuro vai ser a de doador de material genético (pago a peso de ouro).

Anónimo disse...

Um grande LOL... mas até que é verdade aquilo que dizes!
Filhos, não concordo ...os espertos querem tê-los! Quem é que nos vai mudar a fralda aos 99 anos!? :)

um granda anormal disse...

fraldas ... isso é para meninos.

Homem q é homem espeta-se num carro desportivo a 300 Km/h antes de cagar involuntariamente

Anónimo disse...

Aos 99 anos?... sonha.....!

um granda anormal disse...

n pretendo chegar tao longe ... a partir dos 50 é só a descer por isso mais vale sair da mesa enquanto se está a ganhar :D

o karamelo disse...

em vez de ler pomadas li pornadas. o que tráz toda uma nova dinâmica ao texto. isto deveu-se em parte devido ao meu ecrã afectado, e em parte ao meu cérebro, igualmente afectado (ambos piscam).